O que é DIY?

Você já ouviu falar no termo DIY? Este conceito vem ganhando, cada dia mais, adeptos. O DIY virou sempre foi muito utilizado e agora, durante a Pandemia, ganhou maior destaque. Para quem não conhece o conceito se baseia na ideia de que as pessoas são capazes de encontrarem soluções práticas e originais para problemas domésticos do dia a dia sem depender dos outros.

A sigla significa, em inglês, do it yourself, ou faça você mesmo, em português. Mais do que um simples termo, o DIY se tornou um estilo de vida em que você é convidado a fazer seus próprios móveis, roupas, artesanatos e até equipamentos eletrônicos. As vantagens são inúmeras, aderindo ao DIY, você não estará apenas estimulando a sua criatividade, você irá economizar, criar produtos que podem ser comercializados, criar produtos únicos e que tem a sua cara e a cara da sua família.

Como surgiu esse movimento?

O DIY teria surgido nos Estados Unidos, quando as pessoas encontravam formas de reformar suas casas sem gastar muito — antes mesmo da década de 1920. No entanto, o termo se popularizou apenas nos anos 1950. Na época, o Do it Yourself teria ganhado força a partir do cenário punk underground, em que bandas e músicos contavam com uma produção completamente independente (desde a composição até a divulgação e a venda). Além disso, o conceito de DIY foi associado às ideias anticapitalistas e anticomunistas da época. A ideia era fazer com que todos fossem capazes de produzir o que consumissem.

Fabricar e consertar as coisas sem recorrer à indústria ou a profissionais afim de economizar, explorar a criatividade e diminuir o consumo visando a sustentabilidade, afinal muitos objetos que iam para o lixo passaram a ser reaproveitados com o DIY. O movimento se difundiu tanto que, hoje, já é realidade na vida de muita gente. O que não faltam são pessoas colocando a mão da massa.

Como aplicar este conceito na sua vida?

O DIY é amplo e diverso! É importante saber que para fazer qualquer coisa que tenha em mente, você não precisar ser um ‘especialista’, o intuito é utilizar de métodos alternativos e muita criatividade. Você pode achar ajuda em diversos canais de comunicação como youtube (ONDE TEMOS ÓTIMAS OPÇÕES – Nosso canal é o https://bit.ly/youtube-cantinhodasessencias), sites, fórum de discussões e revistas.

Hoje existem vários segmentos diferentes de DIY, entre os quais podemos destacar, além do artesanato:

  • tecnologia;
  • vestuário;
  • confeitaria;
  • decoração e utilitários para casa;
  • decoração de festas.

Você sabia que grandes empresas já incorporaram O DIY porque perceberam a importância desse conceito e movimento? A maiores marcas de alimentação disponibilizam pequenas receitas aos seus consumidores.

Garantimos a você que depois de descobrir o verdadeiro gostinho do DIY, sua visão mudará para tudo o que ver. Além de ser uma atividade gostosa e, para muitos, terapêutica — vista como um ótimo hobby —, o “faça você mesmo” também se tornou uma fonte de renda com potencial, devido à alta procura nos diferentes segmentos que citamos. Com tanta demanda por produtinhos de bom gosto feitos à mão, quem leva jeito para os trabalhos manuais certamente pode aproveitar essa onda. Da decoração para casa até o vestuário, tudo consegue ser ressignificado quando é feito manualmente, com aquela dose mágica de carinho. Gostou das dicas e informações? Compartilhe com os seus amigos nas redes sociais e mostre para eles o que é DIY. Espalhe ainda mais a ideia e lembre-se que aqui neste Blog você encontra várias receitas que fizemos com carinho para você.


Até mais!!!!!
Equipe Cantinho das Essências.